Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Reclamação do internauta Paulino contra o INSS
Reclamação: Porque, nesse país, ainda não se criou uma associação em defesa dos segurados que pleiteiam benefícios por...
A cidade é sua
O leitor afirma que o horário de saída de um dos hotéis estava errado e que o funcionário responsável pela transferência...
veja mais

 

19/01/2012 - Internar compulsoriamente onde? - Painel do Leitor

Apesar da discussão do momento ser sobre internação compulsória, o buraco é mais embaixo: o Estado vai internar onde? Onde estão as vagas?
Um dos maiores poetas da Grécia antiga, Píndaro, escreveu que "o dia precedente é o mestre do dia seguinte". É uma diretriz muito boa, que deve ser seguida na condução dos negócios humanos, principalmente quando o Estado decide colocar a sua estrutura policial em ação.

E o desencontro entre o discurso oficial e a ação da Polícia Militar no centro de São Paulo para combater os usuários de crack mostra que ninguém pensou muito no dia seguinte, quando a operação acabar e a polícia voltar para sua rotina.

É bom ressaltar que ignorar o problema, política comum durante os quase vinte anos de existência da cracolândia, é bobagem. Deixar as pessoas se matando lentamente no meio da rua e abandonar importantes áreas da cidade não é uma política pública, é descaso absoluto.

Por outro lado, não adianta só reprimir os usuários, não deixando com que eles se agrupem em grandes bandos. São necessárias também medidas de saúde pública, reestruturação urbana etc.

Esta não é a primeira operação desse tipo na cracolândia. Ocorreram outras. Todas tiveram muito impacto, mas efeito temporário. A última aconteceu no início da administração Serra na prefeitura.

O resultado foi tirar os "noias" de perto da rua do Triunfo. A proposta era reurbanizar o local, levar para lá universidades, empresas etc. A presença constante de uma base móvel da PM melhorou o local, mas nenhuma universidade ocupou o espaço. Ele continua cheio de imóveis degradados.

Já os "noias" se espalharam por todo o centro da cidade até, algum tempo atrás, se fixarem a 500 metros do ponto de partida, na área da rua Dino Bueno.

A operação recente começou da mesma forma que a última, com um trabalho policial de repressão aos usuários. Além dos casos de violência gratuita, aconteceram alguns problemas operacionais. O mais gritante é a falta de repressão ao tráfico. Foram presos só alguns microtraficantes, a maioria usuários. Nenhum traficante que abastece a região foi para a cadeia. Quando a tudo sossegar, eles voltam à atividade.

Além disso, os usuários foram empurrados em bando de um lado para outro por veículos policiais. Se o objetivo era dispersá-los, porque todos eram sempre conduzidos na mesma direção?

O maior problema, porém, é a falta de planejamento. Não houve sincronia entre a prefeitura e o Estado. O prefeito admitiu não saber sobre a operação. A guarda municipal entrou a reboque da PM. A área social da prefeitura, por sua vez, ainda nem começou a se mobilizar.

E o usuário que quiser sair dessa vida, para onde ele vai? Apesar da discussão do momento ser sobre o direito do Estado de internar compulsoriamente, na verdade o buraco é mais embaixo. Internar onde? Onde estão as vagas?

O melhor que pode advir desta operação é a dispersão dos "noias" pela cidade. Assim, nenhuma TV vai flagrar uma multidão de drogados em ano eleitoral. Grupos de oito ou dez pessoas usando drogas em locais públicos, porém, podem se tornar mais visíveis para o eleitor.

Antes de algum figurão vir a público cantar vitória, seria bom lembrar quando Bush, em um navio americano, proclamou "missão cumprida", enquanto a guerra do Iraque estava no seu primeiro ano.

GUARACY MINGARDI, 56, doutor em ciência política pela USP e ex-subsecretário nacional de Segurança, é pesquisador da Escola de Direito de São Paulo da FGV

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. debates@uol.com.br

Painel do Leitor

O "Painel do Leitor" recebe colaborações por e-mail (leitor@uol.com.br), fax (0/xx/11/3223-1644) e correio (al.Barão de Limeira, 425, 4º andar, São Paulo-SP, CEP 01202-900). As mensagens devem ser concisas e conter nome completo, endereço e telefone. A Folha se reserva o direito de publicar trechos.

Leia mais cartas na Folha Online

www.folha.com.br/paineldoleitor

Televisão

Se já não bastassem as cenas com apelo sexual, com consumo excessivo de bebidas alcoólicas e até as de sexo por baixo do edredom, agora vemos um suposto ato de estupro praticado por um dos integrantes do "BBB 12" ("Suspeita de estupro tira participante do 'BBB', "Cotidiano", ontem). Essa é mais uma prova do grande valor da tecla de nossos televisores que nos permite trocar de canal.

Paulo Roberto Martins Thuler (Suzano, SP)

Inferir que o UFC não incita e não gera violência, do meu ponto de vista, é falácia. Muitas pessoas não entendem o conceito preponderante de defesa pessoal, pilar das artes marciais. Transmitir imagens de gladiadores em uma arena se matando é um desserviço à sociedade.

Carlos Frederico de Lima Coelho (Belo Horizonte, MG)

Silicone

O leitor Julio Ferreira (Painel do Leitor, ontem) e outros moralistas de sua espécie têm divulgado a questão da troca do silicone de má-qualidade pelo SUS como uma benesse para mulheres fúteis, o que é uma bobagem. Primeiro, porque homens e mulheres se interessam por estética, e estar feliz com o seu corpo é primordial para a saúde mental de qualquer indivíduo. Segundo, porque cabe aos sistemas de vigilância da saúde zelar para que produtos nocivos à saúde não entrem nem sejam usados no país.

Em suma: se esse silicone entrou, houve falha grave dos órgãos de fiscalização, pagos, inclusive, pelos impostos das mulheres que fazem uso de silicone.

Alan Demanboro, fisioterapeuta (Osasco, SP)

João Pereira Coutinho, em "Morrer pelos homens?" ("Ilustrada", ontem), se mostrou um evidente desconhecedor do universo feminino ao concluir de forma simplista qual é o verdadeiro motivo de mulheres saudáveis se submeterem a implantes mamários. Segundo Coutinho, muitas buscam tal intervenção com o simples intuito de moldar seu corpo para a satisfação do sexo oposto. Somos meros coadjuvantes do mundo delas. O que as impulsiona é seu próprio gênero, ou melhor, é a percepção da outra. E sinto dizer que, infelizmente, elas nunca morrerão por nós.

Luis Estevão Jock Piva (São Paulo, SP)

Judiciário

Ainda que se discorde de parte do texto de Eliane Cantanhêde ("Punição e Prêmio", "Opinião", ontem), é salutar perceber um início de distinção entre "juízes justos e juízes pecadores". Todo segmento da sociedade é formado por "justos e pecadores". Seria utópico supor um Judiciário, que é formado por seres humanos, composto só pelos "justos".

Luiz Gustavo Giuntini de Rezende, juiz (Franca, SP)

Segurança

Fosse só pela pobreza de argumentos, o texto de Vladimir Safatle ("Alckmin e a polícia", "Opinião", ontem) não mereceria resposta. Mas o texto erra e omite. Erra ao dizer que a ação na Nova Luz se baseia na internação compulsória. Mentira. As internações têm ocorrido de maneira voluntária -85 pessoas já pediram o tratamento de forma espontânea.

Safatle omite o fato de a PM ter desocupado a reitoria da USP por ordem judicial sem ter havido um só ferido, e não por "demonstração histérica de força". O policial militar a que se refere Safatle foi imediatamente punido.

Quanto ao PCC, é direito de dele enaltecer e vitimizar suas lideranças o quanto quiser. Mas não pode omitir que, nos últimos cinco anos, uma estratégia integrada entre as secretarias da Segurança Pública e da Administração Penitenciária praticamente aboliu as rebeliões no sistema penitenciário -no ano passado, por exemplo, não foi registrada nenhuma.

No mundo imaginário de Safatle, o poder público deixaria em paz os criminosos, mantendo a situação de degradação dos dependentes. É isso, em suma, o que ele quer dizer com suas porretadas panfletárias. No mundo real, porém, é dever do Estado combater o crime e cuidar de suas vítimas.

Felipe Neves, coordenador de atendimento à imprensa do governo do Estado (São Paulo, SP)

RESPOSTA DO COLUNISTA VLADIMIR SAFATLE - Sugere-se que, antes de criticar um texto, a pessoa o leia com cuidado. Em momento algum afirmei que a ação na Nova Luz se baseia em internação compulsória. Disse apenas que ações policiais dessa natureza são tão injustificáveis quanto práticas de internação compulsória. Também não enalteci criminosos, mas apenas lembrei como tal política de extermínio foi ineficaz. Sobre o mundo real do missivista, melhor seria que ele não fosse moldado a partir de necessidades de marketing político.

Enem

O professor Nilson José Machado faz ácida apreciação do Enem ("A loteria Enem", Tendências/Debates, ontem). O professor acaba por convocar "as boas escolas privadas" a pegarem em pedras contra o Enem, pretensa nova Geni na praça pública.

O Enem alimenta a esperança do povo ou não? O Enem, pelo seu novo efeito de massa federal, populariza a cultura e a formação crítica, além de encorajar o Brasil no rumo da superação das desigualdades via educação.

Há, sim, a dança das cadeiras nas principais carreiras, o que incomoda certa elite mentalmente estagnada no tempo. Há, sim, expectativa de ascensão social pela educação, o que incomoda muito mais. Desqualificar o Enem é a maneira de as elites se reproduzirem nas principais carreiras e cursos e no poder.

Sérgio José Custódio, presidente nacional do MSU - Movimento dos Sem Universidade (São Paulo, SP)

Serviço de Atendimento ao Assinante: 0800-775-8080

Grande São Paulo: 0/xx/11 3224-3090

www.cliquefolha.com.br

Ombudsman: 0800-15-9000

ombudsman@uol.com.br

www.folha.com.br/ombudsman

Comente esta matéria. Preencha o formulário: “Faça sua reclamação” aqui no site www.reclamando.com.br ou envie e-mail para: espírito_santo@uol.com.br

Folha de São Paulo – 18-01-2012

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  Folha de São Paulo
Imprimir   enviar para um amigo
RECLAMAÇÃO DE EDIVALDO ROCHA
POR FAVOR DR, JOSÉ DO ESPIRITO SANTO, COMO CONSIGO ESSA APÓLICE, ATENCIOSAMENTE, EDIVALDO SILVA ROCHA. E edivaldo.rocha@bol.com.br Responder| dom 08/10, 18:46 Você BOA NOITE PESSOAL DA Checozzi & Advogados Associados! MEU NOME É EDIVALD
RECLAMAÇÃO DE EDIVALDO ROCHA
POR FAVOR DR, JOSÉ DO ESPIRITO SANTO, COMO CONSIGO ESSA APÓLICE, ATENCIOSAMENTE, EDIVALDO SILVA ROCHA. E edivaldo.rocha@bol.com.br Responder| dom 08/10, 18:46 Você BOA NOITE PESSOAL DA Checozzi & Advogados Associados! MEU NOME É EDIVALD
Reclamação contra Revista Abril - Revista Princesa
De : Lurdes Bueno Data: 24/09/2017 17:47 (GMT-03:00) Para: espirito_santo1943@hotmail.com Assunto: Revista abril Sou assinante da revista princesas a anos da editora abril..sempre fiz várias reclamações porqu
RECLAMAÇÃO E ELOGIO DE CONSUMIDOR
Levei à Refrigeração França, foto acima, um bebedouro elétrico marca Beliere, modelo Juninho para substituir uma das torneiras. O aparelho voltou com vazamento. Levei de volta para resolver o problema, mas o vazamento continuava. O diagnóstico técnico fo
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 19 DE AGOSTO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 19 DE AGOSTO DE 2017 -01- Nome Completo: Andreia Borges E-mail: andreia-borges-2012@Hotmail. com Cidade: São Paulo Estado: SP Conheceu: Não conheço só comprei a
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – RESPONDIDAS EM: 30/07/2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE COMPRARAM PELA INTERNET E FORAM PREJUDICADOS – RESPONDIDAS EM: 30/07/2017 -01- Nome Completo: ARNALDO BELOTA E-mail: acbelota@gmail.com Cidade: SAQUAREMA Estado: RJ Conheceu: pela internet Reclamação: Quando recebo
RECLAMAÇÃO DE MARIA SAJA CONTRA A OI
MARIA SAJA - saja_maria@yahoo.com.br rua bevenuto gussi, 301 83260-000 matinhos pr ‘’Reclamação contra a OI S.A. Tinha um plano da Oi com os seguintes serviços = 1.“Oi fixo – pacote de minutosfixo-fixo local Pacote de minutos longa distancia com 14
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 06 DE JULHO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 06 DE JULHO DE 2017 -01- Nome Completo: Eleni Soares Domingues E-mail: elenisoaresdomingues@gmail.com Cidade: Campos dos Goytacazes Estado: RJ Conheceu: Google
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 18 DE MAIO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 18 DE MAIO DE 2017 -01- Nome Completo: edivaldo silva rocha E-mail: edivaldo.rocha@bol.com.br Cidade: riacho de santana Estado: BA Conheceu: internet Reclamação:
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 07 DE MAIO DE 2017
RECLAMAÇÕES DE INTERNAUTAS QUE FORAM PREJUDICADOS EM SEUS DIREITOS DE CONSUMIDORES– EM 07 DE MAIO DE 2017 -01- Nome Completo: NILVALDO E-mail: nilpeira@gmail.com Cidade: SALVADOR-BAHIA Estado: BA Conheceu: site Reclamação: Uma GANG comtendo crimes

Total de Resultados: 14184

Mostrando a página 1 de um total de 1419 páginas

12345678910PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover