Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Estados fazem guerra e o Brasil perde empregos
Esse é um problema que diz respeito a toda a nossa sociedade, com altíssimos custos econômicos e sociais.
Tendências/Debates: Juro alto no Brasil: fim de um tabu
Sem dúvida que se a demanda agregada aquecer demais, o governo deverá restringir gastos públicos para controlar o...
veja mais

 
12/12/2007 - 09:30 - RECLAMAÇÃO CONTRA COLCHÕES CASTOR

Nome Completo: waldileuza f r barbosa
E-mail:
alvarino@terra.com.br
Cidade: florianopolis
Estado: SC
Conheceu: google
Reclamação: Compramos um colchão Top de Linha da Castor, há mais ou menos 04 anos. O colchão apresentou problemas com 02 anos de uso de lá para cá, temos vivido um tormento,pois a Castor demorou uma eternidade nos atender, e qdo constatou que o colchão realmente tinha problemas e precisava de reparos, disseram que mandariam um outro colchão enquanto consertava o Nosso. Só que a surpresa foi enorme, qdo o motorista da empresa chegou em nossa casa, com um colchão de espuma com mais ou menos uns 15 centímetros de espessura, usado, dizendo que deveríamos ficar com aquele enquanto Eles levariam o nosso para fábrica.è claro que não concordamos, afinal se compramos um colchão "Top de Linha", os mais carro da época e pagamos a vista, é porque queremos, no mínino, conforto para dormir, uma vez que o meu marido tem 02 hérnias de disco na coluna e jamais poderia dormir naquele colchão.

Ao ligarmos para empresa, fui extremamente mal tratada, disseram que não podiam fazer nada, era o que a empresa tinha para oferecer.e como nos não aceitamos aquela "porcaria de colchão", eles dariam o caso por encerrado.Mas o nosso colchão tem 10 anos de garantia.que garantia? se é dessa forma que eles tratam os cliente. Por favor não comprem colchão da Castor, ou vcs terão a maior dor de cabeça de suas vidas.Não é uma empresa que pensa no cliente e muito menos preza pela qualidade do atendimento.Penso que por estarem a tanto tempo no mercado, acham que não precisam mais de clientes. Estou extremamente desapontada, e necessitando trocar o colchão, afinal não estamos dormindo tranqüilos.

Cadastro recebido pelo sistema interno do site RECLAMANDO
-----------------------------------------------------------------------

Resposta

Curitiba, 11.12.2007 - 21h28m

Senhora Waldileuza,

Faça uma reclamação contra a Loja e contra a Fábrica  Castor nos Juizados Especiais Cíveis e peça uma indenização por danos morais pelos transtornos que a Castor vem lhe causando.

 
No Juizado Especial Cível você não terá despesa e nem precisará contratar Advogado, podendo pedir uma indenização por danos morais de até 20 salários mínimos.

Já com assistência de Advogado você poderá pedir até 40 salários mínimos de indenização.

Consulte um Advogado. Talvez ele lhe cobre somente 20,00% no final da ação caso seja vitorioso.

Mantenha-me informado da solução.

José do Espírito Santo Domingues Ribeiro
Advogado - OAB-PR. 23.252 (Anterior: 6.536/76)

=======================================================

RESPOSTA castor:

Sobre a reclamação da consumidora, informamos que neste nome nada consta em nosso sistema.

Porém, conforme informação da mesma declaramos que a garantia contratual de 10 anos, em alguns modelos de colchões Castor, são para o molejo.

Segue a garantia Castor, para estes produtos, de acordo com o Certificado de Garantia, que o acompanha:

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Garantia legal de 90 dias nos tecidos para defeito de fabricação;

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Garantia contratual de 3 anos e 4 meses nos enchimentos (1/3 do molejo) para defeito de fabricação;

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Garantia contratual de 10 anos no molejo para defeito de fabricação.

Sendo assim, o produto se encontra somente na garantia contratual do molejo, impossibilitando a troca direta, já que foi adquirido há mais ou menos 4 anos.

Quanto ao colchão de empréstimo informamos que, em casos de reparos na assistência, a Castor se reserva no direito de emprestar ou não um colchão de reposição ao cliente (higienizavel e nas medidas padrões) durante o período de reforma ou reparos.

Colocamo-nos a disposição.

Sem mais,

Atenciosamente,

SAC - Colchões Castor Ltda
0800-133134

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  José do Espírito Santo Domingues Ribeiro
Imprimir   enviar para um amigo
voltar  
COLUNADO LEITOR - GAZETA DO POVO - SEXTA-FEIRA-18/04/2014
Eu até entendo que a iniciativa privada dificilmente tem cultura para entender a palavra “patriotismo”, mas o setor público, em todas as instâncias, deveria saber o que significa isso. Hoje, as pessoas do setor público, desde o presidente ao faxineiro, de
Carlos Ramalhete -Do cuidado dos maridos
A civilização é uma conquista primordialmente da mulher. E a ela cabe a tarefa de civilizar aqueles de quem ela tem o encargo, seja o marido, sejam os filhos. Como quem cuida de um jardim, não como quem demole para construir outra coisa no lugar.
Celso Nascimento - Mais uma facada
O diretor do Detran/PR negou na audiência pública as insinuações maldosas. Pelo contrário, disse ele, audiências são realizadas com a presença de todos os interessados exatamente com o objetivo de colher subsídios para formatar um edital de licitação à pr
COLUNA DO LEITOR - GAZETA DO POVO - QUINTA-FEIRA -17/04/2014
Diante de tantos desmandos, é de se perguntar o que seria uma situação anormal no Brasil. Talvez as ações do ministro Joaquim Barbosa? Ou a lembrança de ocorrências danosas aos interesses públicos como, entre outros, os escândalos dos Correios, das ambulâ
Concessões portuárias, um problema sem solução
Outro problema que não foi avaliado pelo governo é que será muito improvável que as áreas de arrendamento que estiverem sendo contestadas na Justiça tenham interessados na concorrência, concluindo na falta de êxito da licitação. Somando o tempo hábil de a
Menos burocracia, mais liberdade às MPEs
Toda a papelada, prazos, carimbos, taxas, documentos, assinaturas e périplo por repartições públicas podem virar coisas do passado para os micro e pequenos empresários e microempreendedores individuais do país se derem certo os planos do ministro Guilherm
Preços dos serviços no Brasil mais que dobraram nos últimos dez anos
Ela completou 59 anos recentemente e teve de reduzir o pacote de itens cobertos pelo plano de saúde. “Além do reajuste anual, acabei de atingir a idade em que a mensalidade do seguro quase dobra”, diz
Assessores se passam por professores para elogiar Beto Richa
Diretor da Ciretran e assessor do prefeito seguraram faixas em nome de professores para destacar investimentos na área. Docente e servidores da Saúde protestaram
FUSÃO DA ALL COM A RUMO PODE DESTRAVAR INVESTIMENTOS
“A companhia resultante terá uma situação financeira melhor [que a verificada atualmente na ALL] e uma melhor perspectiva de conseguir obter junto ao governo a extensão dos prazos das concessões de sua malha ferroviária”, afirma o analista da equipe de Re
Docentes pedem propostas efetivas
“No Paraná, as aulas possuem 50 minutos. Dessa forma para cada 20 horas semanais de trabalho seriam necessárias sete horas de hora-atividade. Hoje são seis horas”, enfatiza Marlei.

Total de Resultados: 13910

Mostrando a página 1 de um total de 1391 páginas

12345678910PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover