Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Alternativas à lentidão da Justiça - Corrupção política e apatia social
Caminho adequado para ajudar a superar os problemas do Judiciário e da sociedade é a opção pela mediação e arbitragem,...
CARTAS – Opinião de Leitores da Folha de Londrina
Lula obtém aproximadamente 80% de popularidade embora não seja candidato nas próximas eleições. Enquanto isso é exibido...
veja mais

 

30/07/2008 - Mantida prisão de pai por falta de pagamento de pensão

Fonte: STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) só afasta decreto de prisão por falta de pagamento de pensão alimentícia se for comprovado o pagamento integral das três parcelas anteriores ao ajuizamento da ação de execução e daquelas que vencerem durante o período em que o processo estiver em curso. Com esse entendimento, a Presidência do STJ manteve válido o decreto que determina a prisão de um pai de Goiás por não pagar pensão aos filhos.

R.C.S. apresentou habeas-corpus no STJ tentando evitar sua prisão. Segundo ele, foi feito um acordo na audiência em que foi convertida a separação litigiosa em divórcio consensual no qual ficou acertada uma pensão de 110% do salário mínimo mais a obrigação de arcar com as despesas com material escolar.

Ao ser citado pelo juiz de primeiro grau, ele se justificou para não cumprir com a obrigação, pois está desempregado e vive de bicos, o que lhe fornece uma renda mensal de R$   500. Como as suas justificativas não foram aceitas em primeiro grau e o pedido de habeas-corpus que ele apresentou foi rejeitado pelo Tribunal de Justiça de Goiás, ele ajuizou nova ação, dessa vez no STJ.

Nesse novo habeas-corpus, R.C.S. afirma que, mesmo estando desempregado, ele vem pagando a pensão aos filhos, mas que a ex-esposa, “de forma maldosa e ilegal”, executou as parcelas vencidas antes do acordo homologado em juízo. Isso teria, segundo alega, levado a juíza da execução a decretar sua prisão por 60 dias, sem atentar para o fato de que se trata de prestações antigas.

Na decisão da Presidência, destacou-se que R.C.S. foi citado para pagar a pensão atrasada em março de 2007, mas pagou apenas seis parcelas vencidas a partir de dezembro do mesmo ano. “O devedor de alimentos não se livra da prisão pelo pagamento parcial do débito alimentar”, diz a decisão.

Conforme destacado na decisão, o STJ só afasta o decreto de prisão por ilegalidade se ficar comprovado nos autos o pagamento da três parcelas que antecederam o ajuizamento da execução e das que vencerem no curso do processo. Isso não ficou demonstrado no processo. Além disso, a alegada incapacidade financeira não afasta a ameaça de prisão. “É que o processo de habeas-corpus, por seu caráter sumário, limita-se a apreciar a legalidade do decreto de prisão civil.”

Processos relacionados:
HC 111203

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  STJ
Imprimir   enviar para um amigo
Adoção tardia é objeto de estudo na UFPR
Em relação à convivência escolar, o estudo indica que 62% dos entrevistados disseram que a criança não passou por nenhum tipo de constrangimento na escola.
ALIENAÇÃO PARENTAL
PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE NO TÍTULO
Sob fogo cruzado
“Você nunca mais será feliz.” Essa foi uma das frases que a filha de Rubens* ouviu da mãe depois que o casamento chegou ao fim. Na época, a criança tinha pouco mais de 5 anos.
Saiba como agir quando seu filho sofre alienação parental
Os desentendimentos, brigas e desilusões são muitas vezes os motivos que levam casais a reavaliarem o casamento e por fim optarem por uma separação, que nem sempre é consensual.
Regra que facilita reconhecimento faz dobrar registros de paternidade
Para o diretor de registro civil da Anoreg-PR e presidente do Instituto de Registro Civil de Pessoas Naturais do Paraná (Irpen), Ricardo Augusto de Leão, a agilidade foi um dos maiores benefícios do provimento.
Interpol prende em Londres modelo brasileira acusada de sequestrar a filha
A briga agora está na internet. É entre dona Magda e o ex-sogro,Vieira. Ela está pedindo apoio para a causa da filha. Vieira distribuindo fotos de Fernanda nua.
IBGE: Guarda compartilhada de filhos dobra em 2011, mas ainda representa só 5,4% do total
O estudo ainda identificou um crescimento na proporção de divórcio entre casais sem ?lhos, que saltou de 26,8%, em 2001, para 37,2%, em 2011.
"Esta característica vem sendo adotada como padrão e se adequando às condições socioeconômicas da maior parcela da população brasileira", explica o IB
"Esta característica vem sendo adotada como padrão e se adequando às condições socioeconômicas da maior parcela da população brasileira", explica o IBGE.
O amor acaba quando acaba o dinheiro?
Mito: o amor acaba quando acaba o dinheiro - Verdade: casais com maior equilíbrio emocional passam por qualquer dificuldade sem abalar a relação
Paternidade socioafetiva se sobrepõe à verdade biológica
PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA, CLIQUE NO TÍTULO

Total de Resultados: 457

Mostrando a página 2 de um total de 46 páginas

InícioAnterior1234567891011PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover