Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


Tarda e falha - Para melhorar o trânsito - A Caixa dos políticos
No início do mês de julho, pouco depois de pedir ao Supremo Tribunal Federal a condenação de 36 dos 38 réus do processo...
Wise Up não devolve cheques após cancelamento de curso, diz leitora
Fatura de plano Infinity da TIM foi cobrada, mas o serviço não foi disponibilizado porque a atendente da empresa digitou...
veja mais

 

16/11/2013 - Condenado no mensalão, ex-diretor do Banco do Brasil foge para a Itália

16/11/2013 - 11h54

Condenado no mensalão, ex-diretor do Banco do Brasil foge para a Itália

PUBLICIDADE

DIANA BRITO
DO RIO
SEVERINO MOTTA
DE BRASÍLIA

tualizado às 13h50.

Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão pelo Supremo Tribunal Federal por seu envolvimento com o esquema do mensalão, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato fugiu do Brasil para a Itália e anunciou neste sábado (16) que pedirá novo julgamento, agora por um tribunal italiano.

Uma equipe da Polícia Federal esteve na casa do petista para buscá-lo na sexta-feira (15), mas a família disse que não sabia o paradeiro dele. Neste sábado, contudo, parentes do ex-diretor do BB divulgaram nota à imprensa afirmando que Pizzolato está na Itália há 45 dias.

Michel Filho - 17.dez.2012/Agência O Globo
Henrique Pizzolato (centro) durante debate de sindicato em São Paulo no final do ano passado
Henrique Pizzolato (centro) durante debate de sindicato em São Paulo no final do ano passado

O advogado Marthius Lobato, que defendeu Pizzolato no processo do mensalão, disse que só soube ontem que ele estava na Itália e que não sabe como ele deixou o país. Segundo ele, Pizzolato, que tem cidadania italiana, teve seus dois passaportes retidos pela Justiça no ano passado.

A PF disse que a fuga do país aconteceu pela fronteira terrestre com o Paraguai em Ponta Porã (MS).

Da cidade fronteiriça Pedro Juan Caballero, Pizzolato teria ido a Assunção e tirado novo passaporte italiano. Então, embarcado rumo ao país europeu.

Lobato, que declarou sua participação no caso encerrada, distribuiu uma nota deixadapor Pizzolato, em que o petista critica a maneira como o processo do mensalão foi conduzida pelo Supremo Tribunal Federal e anuncia que pedirá novo julgamento.

"Por não vislumbrar a minha chance de ter um julgamento afastado de motivações político-eleitorais, com nítido caráter de exceção, decidi consciente e voluntariamente, fazer valer meu legítimo direito de liberdade para ter um novo julgamento, na Itália, em um tribunal que não se submete às imposições da mídia empresarial, como está consagrado no tratado de extradição Brasil e Itália."

Pizzolato foi condenado por ter autorizado o repasse de R$   73,8 milhões do Banco no Brasil para o esquema do mensalão, que distribuiu milhões de reais a políticos que apoiaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre 2003 e 2005. Pizzolato recebeu R$   336 mil do esquema.

O ex-diretor do BB disse durante o julgamento que esse dinheiro era destinado ao PT e que os recursos repassados pelo Banco do Brasil foram aplicados em campanhas publicitárias, e não desviados para o esquema do mensalão.

Se o petista for localizado na Itália, o Ministério da Justiça poderá entrar em contato com a Corte Suprema italiana pedindo sua extradição. Dificilmente a Itália irá aceitar o pedido, porque Pizzolato também é cidadão italiano. A situação tende a se complicar por causa da recusa do Brasil, em 2010, em extraditar o italiano Cesare Battisti, condenado na Itália por quatro atentados terroristas ocorridos durante a década de 70.

Editoria de arte/Folhapress

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  FOLHA UOL
Imprimir   enviar para um amigo
Suspeito de acender rojão tem 2 passagens por tráfico, diz polícia do Rio
Caio Silva de Souza, identificado como o homem que acendeu o rojão que atingiu o cinegrafista da "Band" Santiago Ilídio Andrade, 49, na última quinta-feira (6), no Rio
Mentora de morte do pai por seguro de R$   1,2 mi é condenada em MG
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) informou que o processo do ex-namorado e do pai foi desmembrado do processo de Érika em razão de, à época do crime, os dois estarem presos, e a ex-estudante ter fugido. Por conta disso, dois outros réus acusad
TJ decide quinta-feira se Carli Filho irá a júri popular
Está marcado para quinta-feira, na pauta do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), um novo julgamento sobre o caso do ex-deputado estadual do Paraná Luiz Fernando Ribas Carli Filho, acusado de matar dois jovens em um acidente de trânsito em maio de 2009,
Janaina Conceição Paschoal: A lei que pode aumentar a corrupção
Isso significa que o empresário que aderir à leniência, com fulcro nessa nova lei, poderá, no dia seguinte, ser denunciado pelo crime que confessou. Percebe-se que o legislador nacional importa institutos estrangeiros sem consciência de que, no exterior,
Atenção aos crimes eleitorais
Com o reinício dos trabalhos do TSE nesta segunda-feira, espera-se a revogação da resolução que tira a autonomia do MP para pedir investigações sobre crimes eleitorais
O Brasil deveria descriminalizar o uso damaconha?
NÃO Ana Cecília Roselli: Cara ou coroa? A maconha não é um produto qualquer. É uma droga psicotrópica, mais uma entre tantas cujo consumo é preciso controlar, de impacto nas células humanas, na família e na sociedade
Fotógrafa apresenta ensaio sobre violência contra a mulher na Bienal de Roma
Como foi a repercussão das fotos em Roma? Que tipo de comentário ouviu?
A nova Lei Anticorrupção
Para complementar a boa notícia da entrada em vigor da Lei Anticorrupção, resta-nos agora a esperança de que também sobre os servidores públicos – das mais altas autoridades ao mais simples fiscal – se apliquem os rigores das tantas leis já existentes par
A legalidade do rolezinho
O advogado explica que, se necessário, vai ajuizar uma ação de interdito proibitório e acionar o Judiciário para que a polícia acompanhe de perto e entre em ação se houver situações suspeitas. Guidi diz que há uma linha muito tênue para se definir o que r
Pierpaolo Cruz Bottini e Igor Tamasauskas: Impressões sobre a Lei Anticorrupção
Se tal estratégia é adequada, o tempo dirá. Mas criar dispositivos que incentivem a cooperação dos agentes privados parece mais eficiente do que a velha e fracassada política de aumentar penas ou transformar tudo o que incomoda em crime hediondo, como se

Total de Resultados: 1830

Mostrando a página 8 de um total de 183 páginas

InícioAnterior1234567891011121314151617PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover