Palavra Chave:


Conheça mais
    Faça sua reclamação
    Direitos de Família
    Direito Penal
    Direito Civil
    Direito Trabalhista
    Direito do Consumidor
    Direito Previdenciário
    Polícia
    Política
    Direito Procesual Civil
    Direito Previdenciário
    Direito Processual Penal
    Sua Saúde
    Noticias
    QUEM SOMOS
Arquivos
    Publicações
    Petições


RECLAMAÇÃO CONTRA CINEMARK
Entramos na sessão das 19h40, aproximadamente as 21h00 a sala começou a pegar foco no corredor de entrada, eu fui a...
Direito - Parecer afirma que Exame da OAB fere a Constituição
“A exigência de aprovação no Exame de Ordem [...] não passa no teste da proporcionalidade. A restrição, tal como...
veja mais

 

11/05/2010 - MP quer diretor da AL fora do cargo

Elizabete Castro e Roger Pereira

Anderson Tozato

 
 
Assembleia Legislativa: parlamento continua em evidência por desmandos cometidos por sua direção.
 
O Ministério Público Estadual (MPE) enviou ofício ontem à Assembleia Legislativa recomendando o afastamento do novo diretor de Pessoal, Antonio Gulbino. A justificativa é que Gulbino teria interferido nas investigações sobre as irregularidades na contratação de servidores comissionados ao, supostamente, pressionar a presidente em exercício do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Paraná (Sindilegis), Diva Scaramella Ogibowski, para ingressar com ação judicial para bloquear informações financeiras dos funcionários requisitadas pelo MPE.

Tesoureiro do sindicato, Gulbino é acusado pelo MPE de ter atuado para que Diva assinasse o mandado de segurança impetrado contra o fornecimento de informações.

Para os promotores, o ingresso da medida judicial é uma prova da influência do ex-diretor geral Abib Migue, o Bibinho, no caso. Até ser preso, acusado do desvio de R$   13 milhões do Legislativo, pagos em salários para funcionários que nunca trabalharam na Casa, Bibinho era o presidente do Sindilegis.

O TJ concedeu parcialmente a liminar impedindo o acesso dos promotores aos dados. Entretanto, ao ser questionada pelos meios de comunicação sobre a ação, a presidente do sindicato acusou outros integrantes da direção da entidade de tê-la ludibriado.

Ela disse que os funcionários a procuraram com a alegação de que o mandado era para proteger os servidores de carreira e não os comissionados. Uma das pessoas apontadas por ela foi Gulbino.

Na semana passada, Diva pediu a retirada da ação judicial. Gulbino assumiu a direção de Pessoal no lugar de Claudio Marques da Silva, que também está preso há quinze dias, acusado de participar do esquema de nomeações de funcionários fantasma para desviar recursos públicos.

Retorno

O ex-diretor-geral da Assembleia Legislativa ficou apenas cinco horas em liberdade, sob efeito do habeas corpus concedido na tarde de quinta-feira pela juíza substituta do Tribunal de Justiça Lilian Romero.

Solto às 20h30 de quinta, Bibinho voltou a ser detido no quartel da Polícia Militar, em Curitiba, à 1h30 da madrugada de ontem, após nova prisão preventiva ter sido decretada, desta vez, pela juíza da 9ª Vara Criminal de Curitiba, Angela Regina Ramina de Lucca.

Na noite terça-feira, Bibinho conseguira seu primeiro habeas corpus, cassado na mesma noite pela juíza de plantão, Manuela Tallão Benke. Na decisão de ontem, Lilian Romero (a mesma que concedera o primeiro habeas corpus) argumenta que juíza que estava de plantão não tinha competência para determinar novamente a prisão preventiva.

Logo após o novo habeas corpus ser concedido, o Ministério Público Estadual, então, recorreu à 9ª Vara, considerada competente para julgar o pedido de prisão preventiva.

Bibinho foi solto no mesmo dia em que a Justiça aceitou denúncia formulada pelo Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) contra ele e outras oito pessoas por peculato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

O Gaeco recorreu do habeas corpus alegando que a prisão de Bibinho é necessária para evitar que ele influencie testemunhas ou oculte provas, argumentos aceitos pela juíza Angela Regina Ramina de Lucca ao decretar nova prisão preventiva.

O Estado do Paraná - 08-05-2010
 

Inserida por: Dr. Espirito Santo fonte:  O Estado do Paraná
Imprimir   enviar para um amigo
Justiça do DF condena Arruda e Jaqueline Roriz por improbidade administrativa
De acordo com denúncia apresentada pelo MP, Barbosa confirmou à Justiça que Jaqueline Roriz e Manoel Neto receberam propina de R$   50 mil para apoiar a candidatura de Arruda ao governo do Distrito Federal em 2006. Segundo ele, o dinheiro era oriundo de emp
No PR, 1.330 presos cumprem pena em situação irregular Falta de estrutura e de investimentos faz com que condenados sejam obrigados a trocar o regime
No sistema penitenciário do Paraná, há 1.330 detentos condenados em regime semiaberto cumprindo pena em regime fechado. Desses, 464 estão presos nas delegacias superlotadas. A falta de vagas no semiaberto é um problema nacional – estima-se que existam 30
No PR, 1.330 presos cumprem pena em situação irregular Falta de estrutura e de investimentos faz com que condenados sejam obrigados a trocar o regime
No sistema penitenciário do Paraná, há 1.330 detentos condenados em regime semiaberto cumprindo pena em regime fechado. Desses, 464 estão presos nas delegacias superlotadas. A falta de vagas no semiaberto é um problema nacional – estima-se que existam 30
Novo Código Penal endurece pena para homícidio
Brasília - O senador Pedro Taques (PDT-MT) apresentou hoje (10) o relatório sobre a reforma do Código Penal Brasileiro (PLS 236/12). A proposta foi lida mas, diante da complexidade da matéria, um pedido coletivo de mais tempo para analisar o texto adiou p
10/12/2013 - 03h05 STJ julga hoje se Champinha pode ganhar liberdade
O STJ (Superior Tribunal de Justiça) julga hoje se Champinha (Roberto Alves da Silva) pode ganhar a liberdade. Há dez anos, ele entrou para a crônica policial ao participar do assassinato de Felipe Caffé e Liana Friedenbach, que antes de morrer foi tortur
Réus do mensalão passarão Natal e Ano Novo presos
No entanto, seus advogados podem, apesar disso, requererem o benefício mesmo assim e aguardar uma decisão da Justiça. Pelas regras, os "internos"poderão deixar o presídio para o Natal no dia 24 de dezembro, às 10h, com retorno previsto para o dia 26, até
Curitiba: imóveis de fraudadora do INSS serão leiloados em janeiro
A fraude consistia em desviar mais de 50% de toda a arrecadação do INSS à época e repassá-la a um segurado por meio de um “acordo administrativo”. Condenada a 14 anos de prisão em 1992 pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Jorgina ficou foragida até
MÔNICA BERGAMO 08/12/2013 - 03h09 Para Gilmar Mendes, já é hora de discutir de maneira franca o sistema carcerário brasileiro
A prisão de condenados do mensalão deu relevância a um tema que pouco mobiliza o país: as péssimas condições dos presídios brasileiros.
O longo caminho entre a vigência e a eficácia dos direitos humanos
Na América Latina, por exemplo, a Corte Intera­­me­­ricana dos Direitos Humanos surgiu em 1969 e aprovou a Convenção Interamericana de Direitos Humanos, também chamada de Pacto de San José da Costa Rica.
Cai liminar que proibia reportagens sobre acidente com Gilberto Ribeiro
A Justiça derrubou a liminar que proibia a Gazeta do Povo de veicular notícias sobre crimes supostamente cometidos pelo deputado Gilberto Ribeiro (PSB) em um acidente de trânsito, em março de 2011. Na decisão, o juiz Maurício Doutor, da 6ª Vara Cível de C

Total de Resultados: 1830

Mostrando a página 10 de um total de 183 páginas

InícioAnterior12345678910111213141516171819PróximoFinal

  Cadastre seu email e receba as novidades do reclamando.com.br
Cadastrar | Remover